Perdendo o jogo no casamento

Quão formosa, e quão aprazível és, ó amor em delícias!
fevereiro 24, 2017
RECONSTRUINDO A FAMÍLIA
março 9, 2017

Perdendo o jogo no casamento

Se uma casa está dividida contra si mesma, aquela casa não pode subsistir.” Marcos 3:25

Muitas vezes olhamos para o nosso cônjuge como um competidor (a), como adversário, como um inimigo(a)      que está preste a vencer o jogo e procuramos fazer de tudo para que a vitória não chegue.

As vezes as nossas ações permeiam o mais profundo dos sentimentos e ferimos, e por alguns momentos sentimos como se a vitória foi nossa, nos alegramos, como um time de futebol que aos 45 minutos do segundo tempo, o juiz com o apito na boca para finalizar o jogo, o time desesperado pois o jogo esta empatado e este empate garante a vitória para o adversário, quando em dado momento em meio a uma bola dividia, o time consegue fazer um gol, levando os ouvintes e os telespectadores ao delírio em um maracanã lotado de pessoas.

Assim são muitas vezes nossas ações, que levam a um momento de prazer Ao enfrentarmos nossos cônjuges como adversários e não como parceiros. Os homens sabem muito bem do que estamos falando.

Então lhe pergunto: Você já sentiu que estava em competição com seu cônjuge?

Você já se sentiu como se estivesse em dois lados do campo de batalha tentando travar uma guerra um com o outro? Talvez você levante a sua voz para enfatizar um ponto e seu cônjuge levanta a sua voz de volta. Talvez vocês se firam, para mostrar um ao outro que são infinitamente capaz de fazer melhor, passando por cima de princípios e valores que trazem magoas. Talvez você ache que seu cônjuge vive feliz e você tem de ficar o tempo todo com as crianças. Existem provavelmente inúmeros cenários em que vocês podem sentir-se como se não estão na mesma página, na mesma sintonia ou mesma direção, como um barco a remo, onde cada ocupante rema para um lado, fazendo com que não se tenha um direção definida ou de fato jogando uns contra os outros no “jogo” do amor, relacionamento, vida ou da forma como quiser rotular. Meu palpite é que se você se encontra em competição com o seu cônjuge, é bem provável que esteja se sentindo muito desencorajado e cansado.

Não é divertido ir contra alguém, principalmente aquele ou aquela que você ama, que Deus uniu, que é parceiro (a), amigo (a) ou companheiro(a). Afinal, o propósito do casamento nunca foi sobre a concorrência uns com os outros. A palavra de Deus descreve o casamento desta maneira: “Por isso o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua esposa, e eles se tornarão uma só carne” (Gênesis 2:24). Unidade é o objetivo do casamento. Não na semelhança onde olhamos, pensamos, agimos e acreditamos nas mesmas coisas. Deus deseja a unidade de propósito (para glorificá-Lo), mantendo, honrando, admirando e aceitando a singularidade. Afinal, o corpo de Cristo é chamado a ser unificado, mas não pode funcionar a menos que várias partes do corpo se unem em um só objetivo. Ambos são importantes para sua equipe e sua equipe é importante para Deus, seus filhos e aqueles ao seu redor.

Um casamento com duas pessoas que sentem que são inimigos um do outro não é um casamento seguro ou divertido.

É hora de pensar sobre como você pode quebrar esse ciclo competitivo. Aqui estão alguns pensamentos:

– Lembre-se que você está na mesma equipe. Comprometa-se a jogar cooperativamente versus competitivamente. A verdade é que, se você procurar provas de que seu cônjuge é seu inimigo, você vai encontrá-lo. No entanto, se você quiser ver o seu casamento como uma equipe, você deve começar a procurar provas de que poderia ser uma boa equipe.

– Abraçar as diferenças e deixá-las serem oportunidades de crescimento. Como observei antes, o corpo de Cristo tem partes diferentes que se unem em unidade. Mesmo para nossos casamentos, somos criados de forma exclusiva. Você está disposto a ver seu cônjuge como uma criatura a quem Deus deu presentes, talentos e experiências únicas? Você estaria disposto (a) a abraçar e me atreveria a dizer até mesmo valorizar a maneira ou a forma desta pessoa ser diferente de você? Você pode experimentar o seu cônjuge de uma maneira totalmente nova, se você assim desejar. Não me interpretem mal, as diferenças podem ser uma grande fonte de frustração. É por isso que estamos apresentando uma visão de como transformas as diferenças em oportunidade de crescimento.

– Saiba que há um adversário; E NÃO é o seu companheiro (a). As Escrituras descrevem este adversário como vagando como um leão esperando para devorar a sua presa, o seu casamento e por consequência os seus filhos. Ele também é descrito como um ladrão que está empenhado em roubar sua alegria, matar seus sonhos e destruir sua família. Esse é o nosso verdadeiro inimigo, não um ao outro.

– Aja mais como um companheiro de equipe e menos como um adversário. Você percebe que seus companheiros se tornam realmente bons no que fazem? Eles trabalham incansavelmente para praticar e aprimorar suas habilidades individualmente, enquanto também aprender a encaixar na equipe. Você está disposto a se comprometer com isso? Você está disposto a colocar o esforço em correr a corrida (maratona) de seu casamento com o melhor de sua capacidade, independentemente de como o outro corredor esteja correndo esta corrida?

Eu posso ouvir o argumento já, “Meu esposo (a) nunca (não / não pode / não) joga como um companheiro (a) de equipe.” Bem, isso complica as coisas, mas deixe-me desafiá-lo de que isso não significa que você tem que parar, seja o melhor membro da equipe que você possa ser. Como cristãos somos chamados a correr a corrida. Somos convidados a sacrificar algo para perseguir Cristo e tornar-nos semelhantes a Ele. Então você diz que não pode fazer isso? Seu cônjuge é demasiadamente cruel, ou muito distante, ou muito controlador? Bem, concordamos no sentido de que será difícil fazer sozinho (a). Esse é precisamente o ponto; Você pode, mas Ele não pode. Nós não podemos ser grandes companheiros de equipe por conta própria, mas servimos a um Deus que é muito maior do que os problemas que enfrentamos. Isso não significa que vamos parar de tentar. Isso significa que temos de manter nosso foco em onde está nossa verdadeira força (Leia Filipenses 4:13).

Amados leitores, Esperamos que essas simples ideias sejam de grande ajuda para você e para seu cônjuge se tornar uma grande equipe em seu casamento. Se você se conscientizar dessas poucas ideias, todos saem vencedores em Cristo Jesus, haverá momentos difíceis, mas também vai haver grandes recompensas. Deixe-me oferecer-lhe as primeiras palavras de encorajamento como qualquer fã bom faria “Bom jogo!”.

Estamos a disposição para ajudar como treinadores de equipe.

DEUS ABENÇOE A SUA VIDA E FAMÍLIA.

Prs Alexandre e Rosileni Mansano.

Obrigado! Deus lhe abençoe.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.