A RESPONSABILIDADE DOS PAIS NA CONTINUIDADE GERACIONAL

O PROPÓSITO DE DEUS PARA O CASAMENTO
outubro 21, 2016
MORTE OU VIDA, Qual será o seu Epitáfio?
outubro 22, 2016

Infelizmente o que temos visto é uma geração que tem se esquecido do Senhor, tem se afastado da presença, das bênçãos incontáveis ao qual o Senhor tem para cada um dos seus filhos e o que é pior: Com o consentimento de seus pais tem caminhado a passos largos para o inferno (mesmo sem perceber).

É muito claro isto quando lemos o livro de Juízes, em Jz 2.10b diz “e outra geração após ela se levantou, que não conhecia ao SENHOR, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel”, e é comum encontrarmos logo após a morte do Juiz (homem levantado por Deus para libertar o povo da escravidão),  palavras como esta encontrada em Juízes 2.19 “Porém sucedia que, falecendo o juiz, reincidiam e se corrompiam mais do que seus pais, andando após outros deuses, servindo-os, e adorando-os; nada deixavam das suas obras, nem do seu obstinado caminho”.

Fica evidente que, não havia uma continuidade geracional de adoração e devoção e temor ao Senhor.

Pensando nisto, resolvi escrever este pequeno artigo (pois o assunto não se esgota aqui), para alertar a todos os pais sobre a responsabilidade que temos em manter a geração vindoura nos caminhos do Senhor.

Certa vez uma mãe ao ser interpelada por nós sobre a frequência do filho na igreja, nos deu a seguinte resposta: “sabe como é né pastor, não podemos obrigar os filhos a ir para a igreja” e ao perguntar onde estava o filho, recebemos a seguinte resposta: “esta na esquina com os amigos”.

Fiquei perplexo, pois como pode um rapaz de 14 anos fazer o que quer a hora que quer e como quer?!

Deus nos deu filhos para ensina-los, admoesta-los, protege-los e não para deixarmos a mercê do diabo, caminhando para o inferno!

Enquanto os filhos estiverem sobre o nosso teto, somos responsáveis por eles e quem deve ditar as regras são os pais.

Precisamos parar de terceirizar os ensinos bíblicos e morais dos nossos filhos.

Preocupamo-nos com o que há de se fazer para prover uma boa educação aos nossos filhos;

Preocupamo-nos com o que os nossos filhos vão vestir;

Preocupamo-nos em dar os melhores aparelhos eletrônicos, os melhores brinquedos, a melhor alimentação, e achamos que somente isto é importante e estamos fazendo o bem para eles.

Amados, sem sombra de dúvidas, colocar nossos filhos em boas escolas, alimenta-los bem, fazer o melhor para eles e por eles, não há nada de errado nisto e devemos fazer, mas não é o suficiente para que eles possam se tornar adultos, confiantes, fortes, inteligentes, tementes ao Senhor e aptos a conquistar aquilo que Deus determinou para eles.

Muitas mães nem ao menos terminam o período de resguardo e já não vêem a hora de voltar a trabalhar.

Muitos pais se entregam tanto ao trabalho que passam a semana sem ao menos participar do dia-a-dia dos filhos, isso independente da idade deles.

O que mais nos deixa tristes e sem dúvida alguma entristece o coração de Deus, é que situação como esta é vivenciada em famílias que conhecem a Deus, que tem a responsabilidade de cumprir o que diz Deuteronômio 6.7 “e as ensinará a teus filhos e delas falará assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te”, esta revelação de Deus são palavras importantes para que haja uma continuidade geracional de homens e mulheres tementes, corretos, de caráter, que não trocam a presença de Deus na vida deles por nada neste mundo.

Que tipo de valores vocês tem ensinado aos vossos filhos?

Pare para pensar um pouco, o que tem sido ensinado a eles?

A Palavra de Deus nos diz, “ensina a criança o caminho que deve andar e quando for velho não se desviará dele” (Pv 22.6), muitas crianças são ensinadas através de babás, da televisão, dos avós, dos tios e tias, mas a responsabilidade é sua papai e mamãe.

Os ensinamentos muitas vezes são através das nossas ações, veja o que diz Pv 20.11 “Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra é pura e reta.”

Queremos que o Espírito Santo lhe mostre a direção correta a seguir e a responsabilidade que cada um de nós tem com a herança que o Senhor nos entregou.

Faça uma introspecção e tenho certeza que Deus falará profundamente ao seu coração.

Lembre-se que aquilo que for ensinado aos seus filhos vai se refletir não só na vida deles, mas de seus netos, bisnetos, tataranetos e por gerações e gerações vindouras. Daqui a 500 anos, se Jesus não voltar antes, que impacto terá na vida desta geração, o ensinamento que hoje Deus lhe desperta a fazer?

Deus abençoe a sua vida e família em nome de Jesus.

Prs Alexandre e Rosileni Silvani

Obrigado! Deus lhe abençoe.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.