PAI-LIDERANDO COM AMOR

DISCIPLINANDO FILHOS
agosto 5, 2018
SUA FAMÍLIA CORRE PERIGO! ORE POR ELA!
agosto 20, 2018

“que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito”I Tm 3.4

Podemos destacar três pontos importantes no texto em apreço.

O primeiro deles: GOVERNAR.

De acordo com o Latim, GUBERNARE, “administrar, governar”, originalmente “pilotar embarcação”, do Grego KYBERNAN, “pilotar, dirigir”.

Servimos a um Deus de ordem. Um Deus que nos diz para governar bem a nossa casa.

Governar é liderar a nossa família em amor.

Governar é saber dizer “não” aos nossos filhos quando é preciso. Precisamos ensinar que nem tudo na vida pode ser na hora que eles querem e da maneira que eles querem.

Pois quando começarem a enfrentar as adversidades da vida e as decepção  chegarem, possam estar preparados psicologicamente e não entrarem em depressão por não ter conseguido o emprego sonhado, ou a aprovação no vestibular concorrido e até mesmo por uma desilusão amorosa.

Dizer  não é necessário.

Muitos pais acham que dizer não para o filho vai magoar, pois não suportam ver o filho(a) chorar ou pedir algo que queira ter.

Governar é analisar a situação e com a direção do Espirito Santo de Deus, tomar decisões que tem de influenciar positivamente a vida dos nossos filhos e cônjuge.

Portanto, o não na hora certa é uma forma de moldar e preparar  os filhos que tanto amamos, para enfrentar o mundo difícil que está lá fora.

Segundo ponto a salientar: SUJEIÇÃO.

Outro ponto que podemos destacar no texto supra citado, é que devemos ter os nossos filhos sob sujeição.

De a cordo com o dicionário Sujeição significa : Dependência; submissão; acatamento.

Até a idade adulta de nossos filhos, quando partirem para o seu próprio casamento e a construção de suas famílias, somos responsáveis por eles.

Colocar regras dentro de nossos lares: acordar cedo, arrumar a sua própria cama, ajudar a mãe nos afazeres domésticos, entre outras coisas, são de suma importância para ensinar responsabilidade.

Claro que não devemos impedir a criança de brincar, de ter seus próprios momentos.

Entretanto, ir dando responsabilidade aos poucos é de suma importância para gerarmos

um adulto confiável, maduro e responsável para a sociedade.

Colocar os filhos em sujeição deve ser feito com amor e não como uma ditadura. Precisamos ensinar os caminhos certos. O ensino, a disciplina, a educação,é função dos pais.

Terceiro ponto que quero frisar: O Respeito.

Respeitar a individualidade de nossos filhos é uma questão que quero abordar.

Meninos são diferentes de meninas.

O respeito a sua intimidade. Dar banho nos filhos é o momento de ensinar e preservar a intimidade das crianças.

Cabe a mãe cuidar da menina e do pai a responsabilidade de cuidar do menino.

Ao trocar uma fralda, ao vestir uma roupa, é importante que cada criança se espelhe no genitor de seu próprio sexo. (em outro momento abordaremos mais profundamente este assunto).

Respeito ao crescimento intelectual e as suas limitações.

Não podemos impor aos nossos filhos e querer direcioná-los para que eles escolham determinadas profissões, no intuito de nos sentirmos realizados através de suas realizações e conquistas.

O nosso objetivo principal é guiarmos os nossos filhos pelos caminhos certos. Pelos caminhos de Deus.

Mas tomarmos decisões querendo decidir por eles os caminhos profissionais a seguir em suas vidas, não devemos. Pois podemos gerar homens e mulheres profundamente decepcionados profissionalmente.

Sou pastor, e nosso filho esta chegando, seria de muita alegria se no futuro ele fosse um pastor também, mas e se Deus o chamar para ser levita?

Precisamos buscar os propósitos de Deus para os nossos filhos.

Pois só assim, iremos governar bem a nossa casa.

Iremos ter os nossos filhos em sujeição.

E iremos ter respeito dentro de nossos lares.

Pr. Alexandre.

Obrigado! Deus lhe abençoe.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.